Sociedade | 28-01-2010 14:17

Voluntária ajuda EB 1 das Acácias

Alexandrina Ramos tem 70 anos e é reformada. A moradora em Samora Correia aproveitou o tempo livre e ofereceu-se como voluntária na EB 1 das Acácias, que se debatia com falta de pessoal auxiliar face ao número de alunos que frequentam o estabelecimento de ensino. “Eu gosto muito de crianças e infelizmente não tenho netos. A minha filha vive na Alemanha e eu sou sozinha e por isso voluntariei-me. Acho que não só me faz bem como é uma forma de ajudar”, explica. Para a voluntária devia haver mais gente reformada a fazer a mesma coisa. “Há muitas pessoas que estão solitárias em casa e que podia aqui prestar auxílio às crianças”, afirma.As crianças tratam-na por “avozinha” e têm por ela um grande carinho. São 150 crianças, entre os 6 e os 10 anos, que Alexandrina leva diariamente ao refeitório que fica situado na EB 2 3 e Secundária Professor João Fernandes Pratas, do outro lado da rua. “São muitas crianças, por isso vamos em dois turnos. Um ao meio dia e depois vamos à 1h15. Atravesso a estrada com eles e vamos ao refeitório. Temos de lhes partir a fruta e cortar a carne, ou quando é peixe tirar as espinhas”, diz sorridente.Alexandrina trabalha como voluntária de segunda a sexta-feira entre as 9h e as 17h. A coordenadora da escola considera a ajuda “fundamental devido à falta de funcionários. Era muito útil se outras pessoas nestas mesmas condições tomassem este tipo de iniciativa”, sublinha. Teresa Sousa alerta porém que Alexandrina “tem o perfil ideal para cuidar das crianças” e que “é necessário ter um perfil certo para se trabalhar numa escola”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo