Sociedade | 30-01-2010 09:10

IC9 entre Fátima e Alburitel em período de acompanhamento público

O Relatório de Conformidade Ambiental do Projecto de Execução do troço do IC9 entre Fátima e Alburitel, no concelho de Ourém, encontra-se em fase de acompanhamento público até 12 de Fevereiro. O documento pode ser consultado na sede da Agência Portuguesa do Ambiente, na Amadora, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo, em Lisboa, na CCDR do Centro, em Coimbra, e nas câmaras municipais de Porto de Mós, Batalha, Leiria, Ourém e Tomar. Existe ainda um Sumário Executivo disponível nas juntas de freguesia de Alburitel, Seiça, Nossa Senhora da Piedade, Gondemaria, Atouguia (Ourém), Calvaria de Cima, São Pedro, São João Baptista (Porto de Mós), Batalha, Reguengo do Fetal, São Mamede (Batalha), Chainça, Santa Catarina da Serra (Leiria), Sabacheira e Beselga (Tomar).Os interessados podem assim apresentar por escrito uma exposição contendo quaisquer informações ou dados factuais relevantes sobre impactes negativos causados pelo plano, devendo remetê-la à Agência Portuguesa do Ambiente, até dia 12.Ainda antes desta fase de acompanhamento público, um grupo de moradores de zonas abrangidas pelo traçado e o próprio presidente da Junta de Nossa Senhora da Piedade, José Vieira, foram a uma reunião do executivo da Câmara de Ourém levantar algumas questões. Como o corte das estradas do Casal dos Matos e da Feira, o isolamento de nascentes de água no vale entre o nó de Ourém Norte e o Pinheiro, utilizadas na agricultura, e casos relacionados com a passagem do troço por propriedades. O presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca (PS), mostrou-se solidário com os moradores, destacando no entanto que o IC9 é da responsabilidade da empresa Estradas de Portugal. Foi entretanto realizada uma reunião onde Paulo Fonseca assumiu a representação dos moradores na busca por uma solução aos casos apresentados. José Viera disse a O MIRANTE que as questões e soluções apresentadas estão a ser analisadas mas nada ficou decidido. A Auto-Estradas do Litoral Oeste e a LOC destacaram que o processo já está muito adiantado, referiu. Nos casos das estradas de Casal dos Matos e da Feira, existe a proposta, apresentada pelo presidente, para que sejam criados túneis na intersecção, de modo a que as vias não sejam cortadas pelo IC9. O autarca salientou, contudo, que nada foi prometido e todos os problemas estão em estudo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo