Sociedade | 31-01-2010 13:02

Munícipes da Chamusca continuam descontentes com preço da água

A meia centena de munícipes da Chamusca que, sexta-feira, compareceram na sessão de esclarecimento promovida pela câmara acerca dos aumentos da facturação da água com a passagem para a Águas do Ribatejo saíram do cine-teatro local pouco convencidos com as explicações dadas.Para os autarcas locais e responsáveis da empresa intermunicipal, é difícil muito convencer uma população que estava habituada a pagar a água praticamente de borla, que agora têm que pagar e que têm ainda que suportar as novas taxas de lixo e tarifas de saneamento, que oneram a factura mensal.O custo da água por metro cúbico (m3), 0,25 euros, é uma questão relativamente pacífica, o que já não acontece com as quotas de serviço e taxas de saneamento e de resíduos sólidos urbanos (RSU), questões acerca das quais o público pediu vários esclarecimentos.Outro motivo de insatisfação que grassava entre os participantes na sessão tinha ver com a hora e dia da sua realização. “Não cabe na cabeça de ninguém fazer uma sessão destas num dia de trabalho às 10 horas da manhã. Foi só para não terem ninguém”, dizia irritado um munícipe.Ver notícia mais detalhada na edição em papel

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo