Sociedade | 24-06-2010 07:34

Antigo concessionário do Café Central em Santarém fugiu e o tribunal não consegue encontrá-lo para o julgar

O antigo concessionário do Café Central, em Santarém, já devia ter sido julgado por abuso de confiança, mas o tribunal da cidade ainda não conseguiu descobrir onde anda Paulo Oliveira e entretanto declarou-o contumaz. Enquanto não aparecer está suspenso o julgamento motivado pelo facto de o empresário não ter entregado as chaves do estabelecimento à câmara e ainda ter feito desaparecer diverso tipo de equipamento de hotelaria que pertencia à autarquia. Ao todo, o empresário que deteve a concessão do espaço entre 2002 e 2007 fez desaparecer para um local que o Ministério Público não conseguiu descobrir equipamentos no valor de 103 mil euros. Pelo crime, e atendendo ao valor elevado dos objectos, Paulo Oliveira incorre numa pena de prisão de um a oito anos. Sendo considerado contumaz, o empresário tem contra ele um mandato de detenção e a proibição de obter determinados documentos, certidões ou registos junto de autoridades públicas. Com esta figura, caso se apresente num serviço para tratar de um documento, como renovar a carta de condução ou o cartão do cidadão, é de imediato comunicado às autoridades. NOTÍCIA COMPLETA NA EDIÇÃO EM PAPEL DESTA SEMANA

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo