Sociedade | 27-06-2010 00:56

Três escolas e dois jardins-de-infância do concelho de Tomar encerram portas no próximo ano lectivas por falta de alunos

A Câmara Municipal de Tomar aprovou na reunião de quinta-feira, 24 de Junho, proceder ao encerramento das escolas básicas de 1.º ciclo de Cerejeira (Asseiceira), Montes (Olalhas) e Vila Nova (Paialvo) e ainda dos Jardins-de-infância de Asseiceira e Montes. Os alunos destes estabelecimentos serão transferidos para as escolas que se situam mais próximas. A proposta partiu da vereadora da Educação, Rosário Simões (PSD) na sequência de uma reunião havida com a Direcção Geral de Educação de Lisboa (DREL). Rosário Simões propôs ainda que com o novo Centro Escolar de Casais, sejam suspensas as escolas de Alviobeira, Torre e Venda Nova e os jardins-de-infância de Torre e Venda Nova, devendo os alunos do Jardim de Infância e escola de Casais ser transferidos para o novo centro escolar quando estiver concluído. Como faz todos os anos, a DREL enviou à autarquia um ofício anunciando a “intenção de proceder à suspensão do funcionamento" de 13 escolas básicas de 1.º ciclo do concelho, com menos de 21 alunos, nas freguesias de Alviobeira, Olalhas, Sabacheira, Madalena, Cascais, Asseiceira, Paialvo e Casais, situação que foi divulgada em conferência de imprensa pela CDU de Tomar. Mas a vereadora, após reunir com direcções de agrupamentos, associação de pais e presidentes de junta de freguesia considerou que “não será possível a suspensão de muitas destas escolas” uma vez que “a mesma implicará a formação de horários desdobrados nas escolas de acolhimento e consequente prejuízo da relação ensino/aprendizagem”. Notícia desenvolvida na próxima edição semanal

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo