Sociedade | 09-09-2010 11:14

Ladrões levaram dois tractores dos campos de Coruche

Abel Faria nem queria acreditar quando na manhã de sábado chegou ao seu terreno de cultivo na Quinta Grande, arredores de Coruche, e não viu o enorme tractor verde com que costuma carregar e transportar galeras carregadas de tomate e milho. Desconhecidos levaram a máquina de madrugada e o prejuízo é grande: 140 mil euros foi quanto custou o tractor da marca John Deer, com 240 cavalos de potência. O agricultor teve de pedir um tractor mais pequeno emprestado. Na mesma madrugada foi também roubado outro tractor da mesma marca na zona industrial de Coruche. O proprietário apresentou queixa à GNR de Coruche cerca das 06h30, pouco depois de se deparar com a situação. No terreno, os indivíduos deixaram marcas que, para Abel Faria, são evidentes de um roubo planeado. Ainda pensou que tivesse sido um colega a levá-lo mas viu de imediato que a quinta roda estava desengatada e com sinais de pancadas. “Não é qualquer pessoa que conduz um John Deer, equipado com uma alavanca de velocidades diferente e instrumentos que parecem uma consola de um avião”, constata. No chão ficaram marcas brancas e de ferrugem, sinais que o agricultor diz serem do carregamento do tractor para o pesado. Ficaram ainda espalhadas algumas roupas e papéis que o agricultor tinha na cabina da máquina. “Uma empresa, uma subestação de electricidade e o posto da Repsol no Biscainho têm câmaras de videovigilância. Já informei a GNR de que existem esses meios, que as empresas os disponibilizam para visionamento, mas não vejo nada a ser investigado. Fui eu próprio a avisar a polícia marítima de Sines, Setúbal e Lisboa, para tentar evitar que os tractores saiam do país”, comenta.Os mesmos indivíduos terão sido os autores do roubo de outro tractor da mesma marca, estacionado do estaleiro de uma empreitada da Zona Industrial do Monte da Barca, Coruche, da empresa Protecnil, do Porto Alto. Segundo contou o administrador da empresa, João Tomás, o veículo está avaliado em 40 mil euros. Foi também apresentada queixa na GNR.O MIRANTE tentou saber mais informações junto da GNR. O oficial de relações públicas da GNR de Santarém confirma apenas que o roubo está a ser investigado e que meios auxiliares de investigação, como imagens de câmara de vigilância, serão tidos em conta.

Mais Notícias

    A carregar...