Sociedade | 17-09-2010 00:24

Imposto Municipal sobre Imóveis para 2011 fixado em 0,7 e 0,4 por cento em Coruche

A Câmara de Coruche fixou em 0,7 por cento e 0,4 por cento as taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) no concelho de Coruche para 2011 no que respeita aos prédios urbanos e prédios urbanos avaliados no código do IMI, respectivamente. As taxas aprovadas são iguais às praticadas no concelho nos últimos anos e mereceram os votos contra dos dois vereadores da CDU. A proposta aprovada com os votos favoráveis dos vereadores do PS.O presidente da Câmara de Coruche justifica a opção com a necessidade de manter um nível de receita daquele imposto que equilibre as contas da autarquia. Segundo Dionísio Mendes (PS) espera-se alcançar ainda em 2010, uma receita próxima do milhão de euros. Lembrou o autarca que os jovens que adquirem habitação própria contam com isenção do pagamento do IMI durante vários anos, ao mesmo tempo que os proprietários com rendimento per capita inferior a 14 salários mínimos nacionais não pagam esse imposto. “Além disso, a maior parte dos municípios da região aplica esta taxa”, acrescentou o edil.Para a CDU, o executivo de maioria PS volta a não dar oportunidade de aliviar os bolsos dos coruchenses em contexto de crise generalizada. Para Rodrigo Catarino a proposta sensata seria a aplicação de taxas de 0,6 e de 0,3 por cento para prédios urbanos e prédios urbanos avaliados no código do IMI, com fizeram algumas autarquias do interior do país. “Até 6 de Setembro a receita do IMI em Coruche foi de 889 mil euros”, exemplificou o vereador, acusando a câmara de castigar os munícipes. O vereador da CDU aludiu ainda ao facto de a empresa Nestlé Waters, instalada na freguesia da Lamarosa, estar isenta do pagamento de IMI para sublinhar as diferenças de tratamento em relação aos munícipes. Dionísio Mendes assumiu que é política camarária atrair empresas com incentivos fiscais para fomentar a criação de postos de trabalho. “As grandes empresas do concelho têm mantido e até reforçado postos de trabalho”, concluiu.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo