Sociedade | 20-09-2010

Madeira ardeu durante a noite no armazém de Azambuja(vídeo)

A noite foi de trabalho para as dezenas de bombeiros que continuam a assegurar que as chamas - que consomem a madeira de um armazém na zona industrial de Azambuja - não alastram às zonas circundantes. A operação de rescaldo só irá iniciar-se já esta segunda-feira depois de uma máquina retirar a estrutura metálica do armazém, com seis mil metros quadrados, que ficou retorcida pelas altas temperaturas.No interior está a ser consumido aglomerado de madeira, madeira exótica e madeira compressada, disse a O MIRANTE o comandante dos Bombeiros Voluntários de Azambuja, Pedro Cardoso. O responsável, que é também o comandante operacional municipal, passou a noite em claro no local a acompanhar os trabalhos. O incêndio de grandes proporções deflagrou na empresa Jular por volta das 15h00 deste domingo. A Estrada Nacional 3 esteve cortada nos dois sentidos durante cerca de duas horas. Não há registo de vítimas. Noventa e cinco bombeiros de 33 corporações vizinhas ajudaram no combate às chamas. O comandante revela no entanto que para esta segunda-feira está prevista uma diminuição dos operacionais no local. A Polícia Judiciária está a investigar a origem do incêndio.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo