Sociedade | 20-09-2010 13:17

Câmara de Alpiarça mantém valores máximos da Derrama e IMI

A Câmara de Alpiarça mantém o valor da taxa da Derrama, fixa em 1,5 por cento do lucro tributável dos sujeitos passivos com um volume de negócios superior a 150 mil euros e 1 por cento sobre o lucro tributável dos sujeitos passivos com um volume de negócios igual ou inferior a 150 mil euros. Também o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) mantém os valores de 2010, ou seja, 0,8 por cento é a taxa a pagar pelos prédios rústicos enquanto os prédios urbanos pagam 0,7 por cento. Para os prédios urbanos avaliados nos termos da antiga contribuição autárquica a taxa foi fixada em 0,4 por cento.Uma decisão que contraria a intenção do executivo municipal que na última assembleia municipal afirmou querer colocar estes impostos em “taxas intermédias”. “É uma consequência do plano de saneamento financeiro que nos obriga a manter o valores máximos destas taxas. Queríamos baixar para valores intermédios, mas ainda não é possível”, referiu o presidente da autarquia, Mário Pereira (CDU) na última reunião do executivo. As propostas foram aprovadas por maioria com duas abstenções dos vereadores socialistas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo