Sociedade | 01-12-2010 00:04

Deputado PS por Santarém questiona Governo sobre cimenteira

O deputado do PS João Sequeira, eleito pelo círculo de Santarém, disse que quer conhecer os “fundamentos” da instalação de uma fábrica de cimento em Rio Maior.Numa pergunta dirigida ao ministério do Ambiente, o deputado João Sequeira, natural de Rio Maior, pede para saber qual o resultado final da avaliação de impacto ambiental do projecto da fábrica de cimento da Tecnovia, um investimento que tem gerado contestação por parte da população local e de organizações não governamentais. Segundo o deputado, este investimento “tem causado algumas reservas em termos de impactos ambientais” e, por isso, pretende “conhecer todos os dados” para poder tomar posição sobre o assunto. João Sequeira acrescentou ainda que “não podem ser ignorados os movimentos de cidadania que se manifestaram contra esta fábrica”, salientando no entanto que “o momento difícil que o país e a União Europeia enfrentam exige a aposta firme no crescimento económico dos territórios e na criação de postos de trabalho”.“Move-me o interesse pela defesa dos interesses de Rio Maior e da região e quero, desta forma, tomar uma posição reactiva e não esperar pelas decisões finais”, sublinhou o deputado.A construção desta fábrica tem gerado protestos de organizações não governamentais – casos da Oikos, da Geota, da Quercus – que emitiram pareceres desfavoráveis na fase de consulta pública do Estudo de Impacto Ambiental, que terminou a 27 de Agosto deste ano.Foi também criado um movimento de cidadãos que lançou uma petição pública, designada “Em Defesa do Desenvolvimento e do Ambiente de Rio Maior”, e que também se manifestou contra esta cimenteira. Ouvida pela Lusa, fonte da Tecnovia afirmou hoje que a instalação desta fábrica “não vai afectar as populações” de Rio Maior e que a empresa está disponível para prestar “todos os esclarecimentos sobre o projecto”. A mesma fonte acrescentou ainda que a instalação desta fábrica vai representar um investimento de quase 100 milhões de euros e que vai criar cerca de 100 postos de trabalho directos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo