Sociedade | 21-12-2010

Segurança Social de Santarém fecha serviços antes da hora e utentes ficam na rua

Uma dezena de pessoas bateu com o nariz na porta quando na segunda-feira, dia 20, se deslocou ao Centro Distrital de Segurança Social de Santarém e verificou que os serviços foram encerrados pelo menos meia hora antes do horário de fecho ao público, as 16h00. A indignação dos utentes, alguns dos quais provenientes de fora do concelho de Santarém, foi grande, e chamaram mesmo a PSP pelo facto de a funcionária que lhes estava a explicar a situação não ter facultado o livro de reclamações.As pessoas que chegaram à Segurança Social pelas 15h30 depararam-se com um aviso colocado na porta de acesso ao público a informar que, de acordo com um artigo do Regulamento dos Serviços de Atendimento Presencial, se procedia à suspensão antecipada da distribuição de senhas. O facto de as senhas distribuídas terem excedido a capacidade de atendimento do serviço é a razão invocada no aviso. O argumento não convenceu em nada os utentes, que ficaram na rua. A responsável pelo serviço de atendimento presencial procurou dar explicações aos utentes presentes, alguns de ânimos mais exaltados, mas não convenceu as pessoas, tendo algumas delas chamado a PSP, que elaborou um auto de notícia da situação. Mais informações na próxima edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo