Sociedade | 25-12-2010 01:38

GNR patrulha zonas comerciais de Coruche

GNR patrulha zonas comerciais de Coruche
Desde meados de 2009 que dois militares do posto da GNR de Coruche costumam fazer patrulha na rua de Santarém, onde existem as duas únicas ourivesarias da vila. A medida surgiu depois dos assaltos feitos a um dos estabelecimentos, por indivíduos romenos, recorrendo a violência com armas como ferros e pés-de-cabra.A vigilância é feita em patrulhamentos a pé, por dois guardas, ou de forma fixa junto aos dois estabelecimentos, como aconteceu ao final de tarde de quarta-feira, dia 22 de Dezembro. Costumam estar no local entre as 18h00 e as 19h00 e, sempre que possível, na abertura dos estabelecimentos, às 09h00, horários preferidos dos assaltantes. O jipe da GNR fica também estacionado naquela rua pedonal, onde se concentra o maior número de lojas de comércio da vila.Desde que a medida foi aplicada que não se voltaram a registar assaltos violentos nas ourivesarias de Coruche e noutros estabelecimentos comerciais da vila, com excepção de um assalto a um armazém chinês. O presidente da Associação de Comerciantes de Coruche considera fundamental a presença da GNR nas ruas mostrando aos potenciais assaltantes que a sua tarefa não será facilitada. “A visibilidade dos elementos da GNR é fundamental para que comerciantes e consumidores se sintam mais seguros. Sabemos que os elementos do posto da GNR são os mesmos que existiam anteriormente mas existe um papel mais dinâmico e exigente por parte do novo comandante que tem causado um efeito positivo no comércio e na vila em geral”, refere Vítor Rouxinol.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo