Sociedade | 29-12-2010 13:24

Ladrões de fio de cobre atacam na Ribeira de Santarém e na Póvoa de Isenta

Ladrões de fio de cobre atacam na Ribeira de Santarém e na Póvoa de Isenta
Os ladrões de fio de cobre estão cada vez mais audaciosos. Na madrugada de 29 de Dezembro, cortaram e levaram cerca de 150 metros de fio da iluminação pública na descida que liga Ponte D. Luís à Ribeira de Santarém, deixando parte da população dessa localidade sem electricidade.Artur Guedes e Luís Alcaparra, que vivem na zona que ficou sem luz, garantem que o roubo deve ter acontecido por volta das cinco horas da madrugada. “Os meus cães ladraram e a minha esposa costuma levantar-se, mas como não havia luz ficou na cama. Não pensava que a falta de luz tinha a ver com o roubo do fio. Só de manhã quando liguei para a EDP é que soube que tinham cortado e roubado os fios”, disse Artur Guedes morador na Rua de Santa Cruz.Os ladrões tiveram a vida facilitada pelo facto de a ponte D. Luís estar cortada ao trânsito para obras, o que diminui o movimento no local. “Foi fácil para estes tipos cortar o fio e levá-lo” disse Luís Alcaparra, que receava que a falta de luz se prolongasse e alguns produtos que tinha nas arcas frigoríficas se estragassem”.Entretanto a EDP colocou uma empresa a fazer a substituição dos fios de cobre e no local garantiram a O MIRANTE que a situação estaria normalizada rapidamente. “Acreditamos que as pessoas não vão ter prejuízos”. Nessa mesma madrugada, desapareceram 200 metros de fio de cobre do recinto de festas da Póvoa de Isenta, no concelho de Santarém, tendo sido danificada toda a instalação eléctrica. Segundo disse ao nosso jornal o presidente da Junta de Póvoa de Isenta, Francisco Patrício (PS), os larápios furtaram ainda outros artigos, entre eles uma máquina de cerveja de pressão. As autoridades estiveram no local e estão a averiguar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo