Sociedade | 05-07-2011 14:14

Movimento cívico alerta para caudais reduzidos no Tejo junto ao Almourol

O Movimento pelo Tejo denunciou hoje que o rio se apresentou com um caudal muito reduzido na segunda-feira, junto ao castelo de Almourol, adiantando que vai pedir ao Governo que garanta “uma adequada repartição da água disponível” na bacia.Segundo um comunicado do movimento cívico, também denominado protejo, a redução de caudal do rio nesta zona já tem acontecido noutros anos e é uma situação que, segundo os responsáveis, “destrói a paisagem natural e as infraestruturas de apoio às atividades fluviais e coloca em causa a conservação dos ecossistemas aquáticos”. “Ano após ano verifica-se uma maior diminuição do caudal do rio Tejo nos meses de julho a setembro”, refere o movimento, acrescentando que o cenário se continua a verificar mesmo apesar dos anos de 2010 e de 2011 terem sido “fartos em água no inverno e terem permitido um armazenamento de água na bacia do Tejo em Espanha muito superior ao registado na última década”.O movimento classifica a situação como “inaceitável e indecorosa” e diz não aceitar que as entidades responsáveis se justifiquem com o apelo “às exceções de indicadores de seca ou de precipitação incluídas na Convenção de Albufeira”.“O armazenamento de água em Espanha encontra-se a 79 por cento da sua capacidade total, sendo na bacia do Tejo de 71 por cento, estando respetivamente a 10 por cento e a 42 por cento acima do volume de armazenamento médio dos últimos 10 anos”, acrescenta o protejo, tendo por base informações recolhidas junto das barragens espanholas.O movimento lamenta a ausência em Portugal de um sistema de medição automática online dos caudais em tempo real e refere que o “Tejo está assim entregue à exploração económica das atividades agrícolas e hidroelétricas que não se preocupam com a conservação do ambiente, a vivência social e cultural do rio, mas sim unicamente com a maximização do lucro”. Com base nestes argumentos e nos dados agora revelados, o movimento vai também pedir que assegure informação em tempo real e online sobre o volume de circulação de caudais ambientais semanais e trimestrais e que “defenda uma definição de caudais ambientais integrados nos planos de gestão da região hidrográfica do Tejo ao longo de toda a sua bacia em Portugal e Espanha”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo