Sociedade | 10-07-2011 01:13

Futuro do campo de futebol do Salvaterrense nas mãos da Misericórdia

A Câmara de Salvaterra de Magos e a direcção do Clube Desportivo Salvaterrense vão reunir com a Santa Casa da Misericórdia local para tomarem uma decisão sobre a construção do novo campo de futebol da vila. Se a Santa Casa não permitir que se realizem obras no terreno onde está localizado o actual campo de futebol coloca-se a hipótese de construir o campo noutro local. A informação foi avançada pela presidente da câmara, Ana Cristina Ribeiro (BE), durante a última sessão da assembleia municipal.Ana Cristina Ribeiro aguarda a marcação de uma nova assembleia-geral da Misericórdia de Salvaterra de Magos para saber o que foi decidido. Este é um assunto que se arrasta há 13 anos e a autarquia afirmou que vai apresentar dois projectos à Santa Casa. Mediante a sua resposta avança com o projecto. “Queremos construir o campo sintético para o Clube Desportivo Salvaterrense e os balneários uma vez que o actual campo de futebol não tem condições para os atletas treinarem e jogarem”, referiu.O problema da falta de condições do campo de futebol de Salvaterra de Magos foi levantado no início deste ano pelos vereadores socialistas em reunião camarária (ver edição 10-02-2011). Na altura, o vereador Hélder Esménio (PS) sugeriu que a melhor ideia seria colocar um relvado sintético no actual campo de futebol pelado mantendo toda a estrutura já existente. “A ideia do município de Salvaterra de Magos, como parece indicar o Plano e o Orçamento da autarquia para 2011, de construir um novo campo de futebol na zona desportiva entre a Metalmagos e o Pavilhão Municipal é, do ponto de vista financeiro, “desfavorável”, referiu o vereador. E acrescentou. “Além de ter que fazer um novo piso, nova vedação, balneários e sanitários e iluminação ainda tem que arrancar dezenas de árvores o que comporta um custo financeiro e ambiental muito relevante”, critica o vereador socialista.Outra opção que está em cima da mesa da maioria que dirige a autarquia é a doação de um terreno, por parte da Santa Casa da Misericórdia de Salvaterra de Magos, para construção de um novo campo de futebol para o Clube Desportivo Salvaterrense. “A Misericórdia manteria a posse do resto do terreno e comercializaria cerca de 3500 metros quadrados. Esta opção não é a melhor do ponto de vista financeiro e do ponto de vista urbanístico é a pior. O campo de futebol ficaria ‘entalado’ entre pavilhões já construídos e a Estrada Nacional 118”, destacou Hélder Esménio em Fevereiro deste ano.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo