Sociedade | 11-07-2011 01:38

Pedidos de apoio à Cáritas triplicaram em três anos

Em Vila Franca de Xira 260 famílias dependem da Cáritas Paroquial para poder ter um prato de comida na mesa. O alerta é lançado a O MIRANTE pela coordenadora da Cáritas de Vila Franca, Carla Pereira.A maioria são jovens casais e imigrantes que não têm outras formas de apoio. Muitos têm casa e carro mas, segundo Carla Pereira, há “verdadeiros dramas dentro das quatro paredes” e muita gente sem dinheiro para comprar alimentos.Em apenas três anos o número de famílias apoiadas pela Cáritas passou de 75 famílias para 260. Um aumento que deixa “muito alarmada” a coordenadora da instituição. “Nos últimos três anos triplicámos os pedidos de ajuda. É um salto muito grande. Antigamente apareciam famílias residentes em bairros sociais e idosos com reformas pequenas. Agora temos cada vez mais famílias de várias classes e pedidos de ajuda quase diários. Tivemos que suspender a aceitação de mais famílias porque não conseguimos dar resposta a tudo”, lamenta. As rendas demasiado elevadas e os baixos salários têm levado algumas famílias a esta situação. “Muita gente não tem como subsistir e para agravar isso contrai dívidas atrás de dívidas e chegam a um ponto sem saída. Há gente que parece ter uma vida boa, continuam a ter casa e o carro à porta mas há coisas que não se pagam e passam fome”, lamenta.As preocupações foram partilhadas no dia em que Carla Pereira recebeu o diploma de mérito social atribuído pela Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira no Dia da Cidade. A cerimónia decorreu na tarde de terça-feira, 28 de Junho. No mesmo dia a atleta Inês Gigante recebeu o prémio de mérito desportivo (ver página 27). As tertúlias no activo também receberam o diploma de reconhecimento de mérito identitário (ver página 20).A responsável acredita que a situação se vai agravar no futuro mas encara o diploma de mérito social como “um estímulo para continuar a ajudar” quem mais precisa. “Sou uma mera funcionária de uma instituição. Sei que sou a pessoa que mais dá a cara por aquela casa mas tenho também mais 20 pessoas a trabalhar comigo e esta homenagem não é só para mim mas também para eles. Fazemos tudo para ajudar quem nos bate à porta”, garantiu.Funcionários com subsídios de férias e de natal por receberA complicada situação financeira da Cáritas Paroquial de Vila Franca de Xira continua por resolver. As duas dezenas de trabalhadores da instituição ainda não receberam os subsídios de férias e natal do ano passado e o subsídio de férias de 2011. “Também temos alguns retroactivos de anos anteriores por receber. A direcção tem feito um esforço enorme para manter os postos de trabalho e o ordenado ao final do mês. Estamos a fazer um esforço e reduzir os custos. Já reduzimos em pessoal também mas é uma situação difícil”, lamenta Carla Pereira, coordenadora da instituição. A responsável garante que a direcção tudo fará para assegurar a continuidade da instituição e dos postos de trabalho. A Cáritas está em Vila Franca há 25 anos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo