Sociedade | 11-07-2011 14:18

Preço do melão triplica entre o produtor e os hipermercados

Os produtores com quem O MIRANTE falou em Alpiarça discordam do Presidente da República, Cavaco Silva, que afirma que o "futuro" de Portugal é voltar à agricultura. Todos concordam que "neste momento" a agricultura não é rentável nem dá para viver do que a terra pode dar. Eusébio Branha produziu este ano dois hectares de melão sendo que, diz, o custo de um hectare de melão por campanha nunca custa menos de cinco mil euros. Para terem algum lucro teriam que vender todo o produto a pelo menos 40 cêntimos o quilo de melão.A mesma opinião tem João Augusto Pedro, de Benfica do Ribatejo (Almeirim), que produz melões nos campos da lezíria de Vila Franca de Xira há cerca de duas décadas. O produtor considera que todos têm que ganhar dinheiro mas considera "inadmissível" que as grandes superfícies vendam os melões ao triplo do preço a que são comprados aos produtores. "As pessoas vão ao supermercado e quando vêem o preço do melão nem compram tanto porque acham demasiado caro. Se vendessem mais barato escoavam mais produto", refere João Pedro.O produtor reconhece que tanto os intermediários como os compradores das grandes superfícies sabem que a agricultura é uma actividade de "alto risco" e que existe um "timing" para vender os produtos. "Devia haver uma maior fiscalização por parte do Governo em relação a este assunto porque há pessoas a ganharem grandes fortunas e são os pobres que estão a financiar as grandes superfícies, o que é muito injusto", afirma.João Augusto Pedro defende que devia existir um associativismo coeso nesta área "como existe em Espanha". O problema é que as organizações de produtores em Portugal não funcionam como deviam funcionar. "Não há solidariedade entre os produtores. Devia existir uma linha de distribuição diferente para que não houvesse um desequilíbrio tão grande de preços como existe desde o produtor ao consumidor final. Temos uma capacidade de produção espectacular, não precisávamos de ir buscar melões a Espanha como está a acontecer só porque eles os vendem mais baratos", reflecte o produtor.* Reportagem completa na edição semanal de O MIRANTE na próxima quinta-feira.

Mais Notícias

    A carregar...