Sociedade | 18-07-2011 00:31

Independentes por Tomar recomendam “bom senso” nos cortes de água

O grupo “Independentes por Tomar” apresentou na última reunião de executivo camarário, a 14 de Julho, uma recomendação no sentido da autarquia estar mais atenta ao procedimento dos Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento (SMAS) no que concerne ao corte de abastecimento de água a famílias que se encontrem em situação de dívida. “A actual conjuntura do país e as repercussões que terá necessariamente na vida das populações e na gestão autárquica, obrigam a repensar procedimentos e atitudes, no sentido de responder com o menor dano possível às situações de agravamento social com que diariamente nos confrontamos”, ressalvam Pedro Marques e Graça Costa para quem “é obrigação do município” estar atento e ter “uma postura proactiva na identificação e caracterização das situações de carência socioeconómica”. Para os independentes é necessária “uma acrescida sensibilidade social” para as situações em que os munícipes e as famílias, devido a acrescidas dificuldades económicas entram em incumprimento no pagamento da factura da água. “Não se pode, nem se deve, tratar de forma “cega” todas as situações de não cumprimento mandando, pura e simplesmente, cortar o abastecimento de água, sem previamente averiguar da situação social do munícipe ou da família em causa”, consideram, referindo que “com bom senso e responsabilidade social, muitas destas situações podem ser resolvidas ou pelo menos minoradas sem prejuízo, quer para a edilidade, quer para os cidadãos envolvidos”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo