Sociedade | 18-07-2011 00:34

Sinagoga de Tomar vai ser intervencionada para potenciar turismo

A Câmara de Tomar anunciou que se vai realizar uma intervenção na Sinagoga de Tomar, o único templo sefardita do século XV que se mantém de pé na península ibérica, com vista à sua “afirmação turística e cultural enquanto património do concelho”. Na reunião de câmara, a 14 de Julho, a vereadora com o pelouro do Turismo, Rosário Simões (PSD), referiu que foi obtido junto da Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale (ET-LVT) um subsídio de 25 mil euros para finalizar a primeira fase de seis fases de um projecto que visa uma intervenção mais profunda na Sinagoga de Tomar e que envolve a Direcção Regional de Cultura/IGESPAR. “Trata-se da aquisição de mobiliário que permite fazer o enquadramento histórico do templo em visitas que não são guiadas”, disse Rosário Simões. De acordo com a informação apresentada, a Câmara de Tomar elaborou um plano de animação do monumento e que pretende dar sequência a uma intenção da Direcção Regional de Cultura/IGESPAR em reabilitar o espaço edificado. “A Sinagoga de Tomar é a única sinagoga do Século XV, construída de raiz, que ainda hoje se mantém de pé, sendo como tal o templo sefardita mais antigo da Península Ibérica”, reforça a informação que assinala ainda o facto do templo ter sido classificado Monumento Nacional a 29 de Julho de 1921, passando deste modo, este ano , 90 anos sobre a efeméride. “Estão a decorrer contactos com a Direcção Regional de Cultura no sentido de orientar a intervenção física, ao nível do edificado, cabendo à autarquia intervir ao nível da sua reabilitação e animação”, refere o documento que esteve a ser analisado. Para além do Núcleo Interpretativo para o qual foi adquirido o mobiliário, a intervenção na Sinagoga de Tomar prevê mais cinco linhas: publicação de material promocional, edição de livros, um programa de animação turística e um projecto de exploração pedagógica. Todas estas medidas, a implementar faseadamente, representam um investimento total de 54 mil e 500 euros.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo