Sociedade | 21-07-2011 14:00

Reformado da PSP suspeito de alvejar agente da GNR fica em prisão preventiva

O Tribunal de Mação aplicou hoje a prisão preventiva, a medida máxima de coação, a um reformado da PSP suspeito de terça-feira ter alvejado com dois tiros um agente da GNR. Segundo a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, o presumível autor material do crime de homicídio na forma tentada, um homem reformado de 71 anos, terá agido num quadro de vingança tendo como vítima o militar da GNR.Um acidente em que o suspeito foi interveniente com um carro conduzido por João Mendes, o agente da GNR baleado, terminou em Tribunal com a decisão final a ser conhecida há poucos dias sendo desfavorável ao alegado agressor, que teve de pagar ainda as custas judiciais do processo.Na terça-feira cruzaram-se num café de Mação e o reformado, marcava o relógio 14h50, disparou três tiros contra o agente da GNR, que o atingiram na cabeça e na região axilar. O militar da GNR, transportado para o serviço de urgências do Hospital de Abrantes, acabou por ter alta hospitalar ao final da tarde, estando a ser acompanhado pelos serviços psicossociais e centro clínico da GNR, em Lisboa.Após efetuar os disparos, o alegado agressor colocou-se em fuga num automóvel em direção à cidade de Abrantes, onde acabaria por se entregar aos agentes da autoridade. No âmbito de diligências efetuadas por aquela força de segurança, foi localizada e apreendida a arma de fogo utilizada, um revólver de calibre .32 longo, propriedade do detido.Presente a interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas acabou por ver decretada a prisão preventiva, tendo recolhido ao estabelecimento prisional de Évora, onde aguardará por julgamento.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo