Sociedade | 22-07-2011 07:58

Cercipóvoa sem dinheiro para pagar subsídios de férias aos trabalhadores

A Cercipóvoa, cooperativa sem fins lucrativos que apoia quase 160 pessoas portadoras de deficiência do concelho de Vila Franca de Xira, está sem dinheiro para pagar os subsídios de férias aos funcionários. A informação foi avançada pelo presidente da direcção da Cercipóvoa, Carlos Garrudo de Oliveira, ao final da tarde de 21 de Julho, durante a assembleia-geral da cooperativa que se realizou nas suas instalações, na Póvoa de Santa Iria.“Tenho muita pena de vos anunciar que não estamos em condições de vos pagar, a nossa situação é muito complicada”, lamentou o dirigente perante mais de 30 sócios, a maioria funcionários da instituição. “Estamos a fazer tudo o que podemos para preservar os postos de trabalho”, afiançou. A Cercipóvoa, recorde-se, deve um milhão e 700 mil euros aos seus credores e está a tentar negociar a aprovação de um novo empréstimo de 750 mil euros junto da banca, com o objectivo de sanar uma parte dos empréstimos contraídos pelas anteriores direcções. A assembleia-geral ficou também marcada pelo chumbo, por parte dos sócios, de várias propostas de alteração dos estatutos da instituição. Noticia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo