Sociedade | 27-07-2011 07:00

Entidade de turismo anula ajuste directo porque entregou obras a empresa em insolvência

A Entidade Regional de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo (ERT-LVT) teve que anular um contrato de ajuste directo à construtora Tecnitejo para a realização de obras na sua sede em Santarém porque a empresa estava em insolvência. O contrato foi assinado no dia 15 de Março deste ano já a empresa estava declarada insolvente pelo Tribunal de Almeirim há três meses. Em causa estava as obras para a cobertura das cavalariças 1 e 4 na Casa do Campino em Santarém, onde se realiza o Festival Nacional de Gastronomia. A ERT-LVT já tinha feito um ajuste directo com a mesma construtora com sede em Almeirim no início de Novembro do ano passado, pouco mais de um mês antes do tribunal ter aceitado a insolvência. NOTÍCIA DESENVOLVIDA NA EDIÇÃO SEMANAL EM PAPEL DE QUINTA-FEIRA

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo