Sociedade | 28-07-2011

Incêndio queima um hectare de vegetação em Santarém

Um incêndio que deflagrou ao final da tarde de quarta-feira, 27 de Julho, em Santarém, queimou uma área de vegetação e oliveiras com cerca de um hectare na encosta esquerda da estrada da Estação, para quem se desloca-se desde Vale de Estacas. O incêndio mobilizou cerca de 50 bombeiros e diversos veículos das corporações de Santarém, Alpiarça, Almeirim, Rio Maior, Cartaxo, Pernes e Alcanede, além de um helicóptero que foi despejando água recolhida no rio Tejo sobre as chamas.A circulação na estrada da Estação esteve cortada durante o combate às chamas, tendo sido restabelecida depois das 21h00, momento em que o comandante dos Bombeiros Voluntários de Santarém, que chefiou a operação, fez o balanço. “Foi um fogo que evoluiu muito rapidamente nesta encosta inclinada, combustíveis finos e muito secos. Começou numa pequena zona de lixos e propagou-se ao resto da encosta mas nesta fase já estamos a apagar as chamas das oliveiras que ainda estão a arder”, contava Paulo Santos.Na verdade, nas encostas de um lado e outro da estrada da Estação proliferam canaviais e outra vegetação seca, muito fácil de queimar em caso de incêndio. Luís Carlos Santos, proprietário de um terreno à beira da estrada, esteve com o coração nas mãos durante o fogo e criticava a falta de acção dos proprietários dos terrenos. “As pessoas não querem saber de nada. Sejam privados como do meu lado da estrada ou públicos, como penso que sejam os terrenos da antiga Escola Prática de Cavalaria, ninguém corta a vegetação seca e isto é um rastilho”, contava a O MIRANTE no rescaldo do incêndio.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo