Sociedade | 29-07-2011 08:05

Prémio Carlos Paredes a caminho da sua nona edição

O prémio Carlos Paredes, instituído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira em 2003 para homenagear um dos nomes maiores da guitarra portuguesa e premiar os novos talentos, celebra este ano a sua nona edição. Este ano o júri será composto por José Jorge Letria (em representação da câmara municipal de Vila Franca), Ruben de Carvalho (crítico musical), Pedro Campos (compositor e músico) e Carlos Alberto Moniz (em representação da Sociedade Portuguesa de autores). As inscrições estiveram abertas entre 13 de Junho e 8 de Julho e os resultados finais serão divulgados pela Câmara Municipal no final do ano. O trabalho vencedor leva para casa 2500 euros. Este ano o prémio tem a particularidade de, no seu regulamento, obrigar os vencedores a tocar durante pelo menos 25 minutos na gala de entrega do prémio, algo que até aqui não acontecia.A iniciativa visa homenagear “um dos maiores criadores e intérpretes portugueses do século XX, Carlos Paredes”, refere a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Outro dos objectivos do prémio é incentivar a criação e divulgação de música de qualidade feita por portugueses. Ao prémio podem concorrer todos os trabalhos de música não erudita, que contribuam para o reforço da identidade cultural portuguesa. Na última edição o vencedor foi o guitarrista Ricardo Rocha, que sucedeu a nomes como Bernardo Sassetti, Pedro Jóia e Mário Laginha. “O Carlos Paredes é não só uma referência como guitarrista mas também como ser humano e por isso o prémio tem um significado especial”, disse o vencedor a O MIRANTE na cerimónia de entrega do prémio, realizada a 29 de Outubro de 2010 no Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira. O seu álbum vencedor, “Luminismo”, foi editado em 2009.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo