Sociedade | 20-12-2011 12:08

Almeirim promete reduzir taxas se munícipes aumentarem reciclagem

A Câmara de Almeirim vai premiar os munícipes com um desconto nas taxas de recolha de resíduos sólidos urbanos se estes aumentarem o volume de deposição de materiais para reciclagem. Por cada mais 25 toneladas por mês (300 toneladas por ano) de quantidade de vidro, embalagens ou papel depositados nos ecopontos do concelho, a autarquia compromete-se a descer no ano seguinte um por cento a taxa de recolha de resíduos que vem na factura da água. Se se atingir por exemplo 50 toneladas a câmara reduz dois por cento da taxa.Segundo o vice-presidente do município, Pedro Ribeiro (PS), a câmara recolhe mensalmente mais de mil toneladas de lixo que vão para o aterro sanitário da Raposa. E realça o facto de não só a recolha, que implica investimentos em contentores, viaturas e despesas com pessoal, como o pagamento dos resíduos em aterro, terem custos elevados. “Aquilo que há uns anos não era um custo, porque se depositava os lixos em lixeiras sem qualquer tipo de controlo ambiental, representa hoje cerca de meio milhão de euros”, refere o autarca.Com esta iniciativa, denominada “reciclar para poupar”, a ideia é conseguir poupanças não só para o município como para as famílias numa altura de crise. Pedro Ribeiro lembra que o concelho foi dotado recentemente com mais uma centena de pontos de recolha de materiais para reciclagem. E apesar de reconhecer que nem todos têm ecopontos ao pé de casa, diz orgulhar-se do facto de Almeirim ter “um dos melhores rácios do país de ecopontos por habitante.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo