Sociedade | 27-12-2011 07:56

Direcção dos Bombeiros de Samora Correia aumenta quotas em cinquenta cêntimos

Os associados da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia, concelho de Benavente, vão passar a pagar 1,50 euros de quotas em vez de um euro que costumavam pagar. Os reformados que auferem de um desconto de 50 por cento vão passar a pagar 75 cêntimos em vez dos 50 cêntimos. A proposta acabou por ser aprovada por maioria na última assembleia geral que decorreu na quinta-feira, 22 de Dezembro.Dos cerca de 3500 associados que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia possui, estiveram presentes uma dezena de pessoas, a contar com elementos da direcção e bombeiros, na última assembleia geral. O presidente da associação, José Ferro, apresentou a proposta de aumentar em cinquenta cêntimos as quotas, garantindo que no seio da própria direcção não existiu unanimidade sobre a proposta. Com este aumento a associação vai conseguir encaixar perto de 10 mil euros, estimando obter um total de 40 mil euros de quotas para o ano 2012. Este acréscimo de 10 mil euros já pressupõe algumas desistências de associados que possam não aceitar o aumento das quotas. “As pessoas não ganham para tanto aumento. No próximo ano vai aumentar tudo. Já temos pessoas em situação de fome”, disse um dos associados presentes. O comandante dos bombeiros, Miguel Cardia, revelou que não existe qualquer aumento de quotas para os associados há mais de dez anos. “No primeiro serviço que um associado usufruir dos bombeiros, com o desconto que terá, vai ter logo o retorno garantido. Os nossos bombeiros também não vão deixar de transportar alguém que não tenha dinheiro para pagar o serviço”, garantiu. José Ferro também notou que esta é uma altura péssima para o aumento das quotas que já deveria ter sido realizada, mas que esta receita é importante para os Bombeiros Voluntários de Samora Correia.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo