Sociedade | 02-03-2012 17:32

Electricista acusado de importunar sexualmente jovens condenado a um ano e dois meses de prisão

O Tribunal da Golegã condenou na tarde de sexta-feira, 2 de Março, em cúmulo jurídico, um electricista que estava acusado de importunar sexualmente jovens raparigas na Chamusca, Golegã e Abrantes a um ano e dois meses de prisão, com efeitos de pena suspensa. Jorge Carapau, 29 anos, estava acusado de quatro crimes de importunação sexual e seis crimes de rapto na forma tentada mas o Tribunal não deu como provadas estes últimos, precisamente os que configuravam uma moldura penal mais grave. "O seu comportamento causou bastante alarme social e gerou um sentimento de insegurança atroz nestas comunidades... Não pode ser tolerado de maneira nenhuma", disse o presidente do Colectivo de Juizes. Jorge Carapau vai ser ainda sujeito a acompanhamento médico, ao nível de saúde mental, durante o tempo em que cumpre a pena.À saída do Tribunal, o desespero tomou conta de uma das vítimas da Golegã, que chorava compulsivamente, sendo reconfortada pelos que estavam mais próximos. Também Teresa Moedas, mãe de outra das raparigas importunada na Chamusca, era o rosto da desolação, tendo tentado, inclusivé, agredir o electricista, que se fez sempre acompanhar do seu advogado. "Assassino.... a minha filha nunca mais foi a mesma por causa de ti", gritava, amparada pelo marido. * Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo