Sociedade | 03-03-2012 08:48

ETAR de Vila Franca foi construída em terreno que não era do município

A ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) de Vila Franca de Xira foi construída num terreno que não estava na posse do município e por isso a câmara poderá agora ter que pagar um milhão e 200 mil euros para o adquirir. O negócio avançou mediante um acordo de princípio entre a câmara e a Obriverca, o urbanizador da Nova Vila Franca. Entretanto o terreno passou, há cerca de dois anos, para um fundo imobiliário que reclama agora este valor para a venda do terreno. “Como a ETAR tinha que avançar, porque havia prazos para cumprir e uma candidatura, houve uma autorização de princípio do proprietário para podermos construir”, explica a O MIRANTE o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS) que garante que a ideia era resolver a questão no momento seguinte.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo