Sociedade | 05-03-2012 09:14

Sociedade que comprou “Correio do Ribatejo” dedica-se a obras e negócios imobiliários

O jornal mais antigo de Santarém esteve em risco de fechar, mas uma sociedade constituída no final do ano passado adquiriu o “Correio do Ribatejo”. A grande maioria do capital (90 por cento) da nova proprietária do semanário, a “Diálogo Intenso Lda”, é de uma empresa de consultadoria espanhola, mas a gerência está a cargo de uma sócia minoritária, Angelina Shipareva. Curioso é que a dona do “Correio do Ribatejo” tem como objecto social uma série de actividades que nada têm a ver com a edição de publicações, e que vão desde as obras de construção civil a negócios imobiliários. A constituição da sociedade “Diálogo Intenso Lda” foi publicada no portal do Ministério da Justiça em 23 de Dezembro de 2011, quando eram conhecidas na cidade as dificuldades financeiras do jornal. A empresa é detida pela “Europtrading - Consultores Internacionales”, sediada em Espanha, em Talavera La Real (Badajoz), que entrou com nove mil euros do capital. Angelina Shipareva tem uma quota de mil euros e foi designada sócia-gerente, pelo que sozinha pode movimentar as contas da empresa, já que a forma de obrigar inscrita no registo da sociedade é feita apenas com a assinatura de um gerente. Apesar de não constar na ficha técnica do jornal, também Miguel Pinto, companheiro da sócia-gerente, é um dos directores. Miguel Pinto tem marcado presença nas diversas iniciativas culturais do jornal assumindo-se sempre como membro da direcção. Miguel Pinto afirmou a O MIRANTE que há cerca de um ano foram convidados para analisar a gestão do jornal. “Havia a necessidade de profissionalizar a gestão do Correio do Ribatejo e foi uma oportunidade de negócio que surgiu e aceitamos o desafio”, explica.Segundo Miguel Pinto, a compra do “Correio do Ribatejo” é um “meio para atingir outros fins”. O objectivo é dinamizar cultural, económica e desportivamente o distrito de Santarém que considera estar a morrer sem iniciativas que entusiasmem as pessoas. A “Diálogo Intenso” está a tentar entrar no mercado português em outras áreas. Já possuem negócios na área de Consultadoria de Exportação em Paços de Ferreira, distrito do Porto, e no Algarve. A ideia da empresa é adquirir mais títulos de jornais.Miguel Pinto referiu que o “Correio do Ribatejo” está a começar a ser distribuído nos distritos de Leiria, Portalegre e Lisboa. Um dos objectivos da nova direcção do jornal é triplicar o número de jornalistas ainda este ano. Miguel Pinto explica que não é ribatejano mas que sempre gostou do Ribatejo, conhecendo Santarém desde 1978, mas não esclarecendo a sua localidade de origem.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo