Sociedade | 20-03-2012 07:59

IAC pediu aos trabalhadores para entregarem subsídio de férias e Natal à instituição

O Instituto de Apoio à Comunidade (IAC), no Forte da Casa, concelho de Vila Franca de Xira, pediu aos trabalhadores que prescindam do subsídio de férias e Natal de 2012 face às dificuldades financeiras que o IAC atravessa.A instituição solicitou que os dois subsdídios sejam entregues à instituição como donativo argumentando que de outra forma a IPSS terá que entrar em processo de lay off, uma situação que deixa espantado o sindicato.“Se se tratasse de uma fábrica de sapatos ainda compreenderíamos mas trata-se de uma instituição que tem idosos acamados e crianças. Não estamos a ver como será isso possível concretizar isso”, constata o coordenador da delegação de Vila Franca de Xira da União de Sindicatos de Lisboa, Jorge Antunes. Para o sindicalista a situação é especialmente gravosa para os trabalhadores que vão pagar impostos sobre dinheiro que não irão receber.O dirigente sindical da Função Pública, Orlando Oliveira, ressalva ainda que nada impede a insituição de pedir os subsídios aos trabalhadores avançando mais tarde para o lay-off. Orlando Oliveira confirma ainda que um responsável da instituição sondou o sindicato para tentar saber que seria legal reduzir 10 por cento do salário dos trabalhadores.O apelo, para que os trabalhadores prescindam dos subsídios, foi feito numa reunião de trabalhadores na semana passada e apanhou de surpresa os colaboradores da instituição. Há um ano que os funcionários recebem os ordenadores com algum atraso, a meio do mês seguinte, mas nunca foram informados sobre as reais dificuldades da instituição. Este mês os trabalhadores ainda só receberam este mês metado do vencimento.*Reportagem completa na próxima edição de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo