Sociedade | 28-03-2012 12:33

Acusado de homicídio será julgado por crime de ofensas à integridade física

O colectivo de juízes do Tribunal de Benavente decidiu alterar a qualificação jurídica dos factos, no caso do homem acusado de ter matado o irmão do padrasto, de homicídio, para o crime de ofensas à integridade física, agravado pela morte da vítima.A tragédia remonta à noite de 20 de Agosto de 2011. O arguido e a vítima encontravam-se na cozinha da habitação, em Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, quando a família se preparava para jantar. A dada altura a vítima exclamou: "não há canja para a janta!", tendo-se gerando uma discussão. O arguido empurrou-o para dentro da lareira. A mãe do agressor apareceu e conseguiu tirar o seu cunhado do local evitando que este se queimasse. A partir daí os ânimos exaltaram-se.A discussão continuou depois no pátio da habitação. A vítima começou a gritar que se ia embora porque não estava para aturar aquelas coisas. Nessa altura apareceu o arguido com uma faca de cozinha com 12 centímetros de lâmina e atingiu o irmão do padrasto com três golpes. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo