Sociedade | 29-03-2012 13:53

Oposição em Benavente consegue abertura de inquérito aos incidentes da greve

O vereador José da Avó (PSD) apresentou na reunião da Câmara Municipal de Benavente que decorreu à porta fechada na segunda-feira, 26 de Março, um requerimento a pedir a abertura de um inquérito sobre os incidentes que se registaram na greve geral de 22 de Março. O documento acabou por ser aprovado com dois votos a favor do PS e PSD. Os vereadores da CDU Maria Gabriela Santos, Manuel dos Santos, Carlos Coutinho e o presidente António José Ganhão abstiveram-se, com excepção do vereador Miguel Cardia que votou contra a abertura do inquérito. "O que queremos é apurar a verdade dos factos, saber o que aconteceu para evitar novos incidentes. Não andamos à procura de nenhum bode expiatório, mas achamos que a situação também não pode passar impune quando está em causa a utilização indevida de equipamentos municipais", explicou o vereador José da Avó. Recorde-se que os trabalhadores do estaleiro municipal de Benavente encontraram no dia da greve o portão das instalações fechado a cadeado e uma máquina giratória a obstruir a entrada. Quem queria entrar no estaleiro municipal de Samora Correia encontrou o portão encerrado com um cadeado. Já os trabalhadores da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo depararam-se com o portão da ETAR que fica mesmo ao lado do estaleiro, obstruído por um monte de areia com perto de metro e meio de altura. A areia terá sido colocada no local com recurso a uma máquina da autarquia já que no chão existia um rasto que ia dar ao estaleiro municipal.Notícia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo