Sociedade | 29-03-2012 07:21

Unidade de Cuidados Continuados da Misericórdia de Coruche com luz verde para funcionar

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a Santa Casa da Misericórdia de Coruche assinam esta quinta-feira, pelas 12h00, em Lisboa, protocolo no âmbito dos cuidados continuados, que vai permitir apoiar o funcionamento de 15 camas de longa duração e manutenção e 15 camas de média duração e reabilitação.O protocolo chega depois de responsáveis da Misericórdia terem mostrado a sua preocupação com o facto de a UCC estar concluída desde final de 2011 e pronta a funcionar, o que se pode acontecer com os acordos com a ARSLVT firmados.Promover a reabilitação, estabilização clínica e promoção da autonomia/independência dos utentes, proporcionar cuidados que previnam e retardem o agravamento da situação de dependência, favorecendo o conforto e a qualidade de vida e contribuir para a gestão das altas dos hospitais de doentes agudos, permitindo uma utilização dessas vagas para outro tipo de doentes são objectivos a cumprir pelas UCC, indica nota da ARSLVT.Em conjunto com Coruche são assinados protocolos com as misericórdias de Amadora e Alhos Vedros, disponibilizando 135 novas camas para a prestação deste tipo de cuidados. Até à data da assinatura destes protocolos, a região de Lisboa e Vale do Tejo contava com 1188 camas contratualizadas, todas activas e com as seguintes tipologias: Convalescença – 157; Cuidados Paliativos – 75; Média Duração e Reabilitação – 385; Longa Duração e Manutenção – 571.São objectivos da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados a prestação de cuidados de saúde e de apoio social de forma continuada e integrada a pessoas que, independentemente da idade, se encontrem em situação de dependência. Estas novas 135 camas representam assim um importante reforço para o apoio prestado por esta rede.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo