Sociedade | 02-05-2012 20:18

Morreu cineasta Fernando Lopes

Morreu esta quarta-feira, 2 de Maio, o cineasta Fernando Lopes, 76 anos, vítima de doença prolongada. O realizador de filmes como “Belarmino” (1964) ou “O Delfim” (2002) viveu até aos 12 anos em Ourém. Em Junho do ano passado, em entrevista a O MIRANTE, durante uma breve passagem pelo concelho para receber a medalha de ouro municipal, Fernando Lopes recordou a terra que conheceu nos seus primeiros anos e onde aprendeu a amar o cinema.Fernando Lopes nasceu em Alvaiázere, mas com quatro anos foi viver para a então Vila Nova de Ourém. Quem o acolheu em sua casa foi a tia Margarida, cujo último nome já não se recorda, uma cinéfila do seu tempo, “bem preparada culturalmente”. Foi graças a ela, recorda o cineasta, que deu a sua entrada nas obras de Camilo Castelo Branco, Júlio Dinis, entre outros grandes escritores portugueses. “No fim de aprender a ler, ela obrigou-me a lê-los. Agradeço-lhe. Abriu-me os olhos”.Foi com a tia Margarida que também se deu a sua introdução no mundo do cinema. Acompanhando a veia cinéfila da tia, todos os fins-de-semana ia com ela ao então Cine-teatro. “Há dois filmes que me marcaram desse tempo: «Os carrascos também morrem» (1943) e «30 segundos sobre Tóquio» (1944)”, lembrou na altura.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo