Sociedade | 05-05-2012 09:24

Ourives de Benavente volta a ser assaltado

Ourives de Benavente volta a ser assaltado
O ourives de Benavente, Armindo Santos, de 69 anos, que em Março foi juntamente com a esposa torturado durante nove horas na sua casa, voltou a ser agredido. Os ladrões tentaram assaltar desta vez a sua ourivesaria “O Campino”, localizada em Benavente, na manhã de quarta-feira, 2 de Abril. Armindo Santos gritou e os larápios acabaram por fugir sem conseguirem roubar nada. O ourives já só pensa em acabar de vez com o negócio.Por volta das 11h30, dois indivíduos encapuzados entraram na ourivesaria “O Campino” empunhando cada um uma pistola. Armindo Santos estava a mudar a mudar a pilha a um conta-quilómetros de um cliente. “Primeiro empurraram o cliente e quando ele caiu agrediram-no na cara com a arma. Depois deram-me a mim com a coronha da pistola ao mesmo tempo que eu gritava por ajuda”, explica. Na rua os populares deram pelo grito e alguém ligou de imediato para a GNR de Benavente. Vendo pessoas a aproximarem-se, os larápios saíram logo da loja. Entraram num carro de cor escura onde estava um terceiro elemento e partiram. A GNR não os conseguiu apanhar.Visivelmente abalado, com feridas no sobrolho, orelha e nuca, o ourives conta que ainda mal se tinha recomposto das nove horas de tortura que sofreu com a sua esposa, de 70 anos, na casa que possuem nos Foros da Charneca, entre os dias 16 e 17 de Março. * Notícia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo