Sociedade | 09-05-2012 09:49

Drogas legais vendidas em lojas podem ser mais perigosas que as ilegais

As drogas leves que se encontram à venda em lojas como a que abriu recentemente em Vila Franca de Xira, podem ainda ser mais perigosas para a saúde do que os estupefacientes e substâncias psicotrópicas ilegais que circulam nas ruas. O presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), João Goulão, vê com preocupação o crescimento das lojas conhecidas por "smart shops" no país e acredita que podem ser uma porta de entrada para as drogas duras.Não existem ainda estudos sobre as consequências do consumo das drogas sintéticas que são desenvolvidas em laboratório e vendidas em lojas sob a capa de produtos naturais. O que se sabe é que estes produtos que potenciam reacções e experiências alucinogénias contêm substâncias que podem provocar viciação como outra droga qualquer, alerta João Goulão, que é médico de profissão. Muitos dos produtos que se encontram à venda nas "smart shops" não indicam sequer que se destinam ao consumo humano. Vem classificadas de "incensos", "ambientadores", "anestesias" e até de "fertilizantes". No rótulo de uma embalagem de "smoke" que se encontra à venda na loja de Vila Franca de Xira, lê-se que se trata de incenso composto por ervas aromáticas naturais e óleos essenciais. Sobre indicações de uso diz apenas "balsâmico e aromático" e tem como advertência que "não deve ser ingerido". Este produto está à venda para ser fumado num cigarro de enrolar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo