Sociedade | 15-05-2012 13:53

Câmara de Ourém multa empresa que suspendeu construção de centros escolares

A Câmara de Ourém vai multar a empresa Alpeso, responsável pela construção dos centros escolares Ourém Nascente e da Freixianda, por atrasos nas empreitadas. A empresa suspendeu ambas as obras no dia 23 de Abril devido a alegados atrasos no pagamento por parte do município. O presidente da câmara, Paulo Fonseca (PS), refere que as obras dos dois centros escolares são apoiadas por fundos comunitários. Esse dinheiro é enviado para o município mediante a evolução da obra. “O empreiteiro quer receber antes do tempo e eu não estou para isso. Se decidiram interromper a obra vamos aplicar uma multa. Se o dinheiro dos fundos comunitários está a demorar a chegar a culpa não pode ser imputada à autarquia”, declarou acrescentando que o dinheiro dos fundos comunitários nunca demorou tanto a chegar.Paulo Fonseca afirmou ainda que já pediram reunião com a administração da empresa “várias vezes”, o que até agora não aconteceu. “Este atraso não é razão para parar a obrar”, realçou. O vereador da oposição, Luís Albuquerque (PSD), refere que autarquia e empresa estão a entrar num conflito sem necessidade. O MIRANTE contactou a empresa, através de email, para obter mais esclarecimentos mas não obteve resposta até ao fecho desta edição.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo