Sociedade | 22-05-2012 16:03

Morreu o funcionário que ficou ferido em explosão na fábrica de pirotecnia de Torres Novas

O funcionário da fábrica de pirotecnia Martins& Martins, em Torres Novas, atingido por uma explosão na quinta-feira, morreu esta terça-feira, 22 de Maio, nos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde estava internando com prognóstico reservado. Informou o serviço de relações públicas do hospital. Júlio Ribeiro Fernandes, que tinha queimaduras em 80 por cento do corpo, é a quinta vítima em acidentes na fábrica. Tinha 39 anos. Já houve três acidentes na fábrica desde 1997 que provocaram também três feridos. Em 14 de Julho de 1997, morreram no local Ana Maria Coelho de 33 anos e Adelino de Jesus de 58 anos, que se encontravam a manusear pólvora. Dois outros trabalhadores ficaram feridos na sequência das três explosões que destruíram por completo parte da fábrica situada no bairro de S. Domingos.Três anos depois, em Abril de 2000, uma sexta-feira, por volta das duas da tarde, Filomena Maria Antunes Lucas de 30 anos e José Joaquim Conceição Inácio Pernes Romão, de 39 anos, morreram na sequência de um incêndio e uma explosão no edifício onde procediam à moagem de produtos para fabrico de pólvora. A O MIRANTE o director técnico da empresa, Rui Martins disse que os vinte trabalhadores que tinha ao seu serviço tinham a consciência que trabalhavam num sector de risco e que isso não as impedia de trabalhar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo