Sociedade | 24-05-2012 07:36

Etelvino Laureano vai ter nome de rua em Azambuja

O antigo bandarilheiro Etelvino Laureano, que faleceu a 8 de Maio aos 88 anos, vai ter uma rua com o seu nome em Azambuja, onde estava radicado há várias décadas. O arruamento com o nome do antigo membro da comissão fundadora da praça de toiros de Azambuja, em 1989, que colaborou ao longo de vários anos com a escola de toureio da vila, ficará por detrás do prédio do terminal rodoviário. A proposta foi aprovada por unanimidade na última reunião de Câmara de Azambuja, realizada a 22 de Maio. O executivo deliberou igualmente apresentar um voto de pesar à família.O MIRANTE entrevistou em Julho de 2008 o toureiro a quem um toiro malhado matou a alma numa tarde de sol em Espanha. Tinha 24 anos. Foi a 19 de Março de 1948. Não mais esqueceu a colhida. Morreu então um matador para nascer um bandarilheiro.Etelvino Nasceu em Mira de Aire mas foi perfilhado por Azambuja onde chegou aos seis anos. Os pais vieram para a Quinta Curral do Boi, onde morou durante longos anos, a seis quilómetros de Azambuja. Aprendeu a tourear no sector 1 do Campo Pequeno, em Lisboa. Foi aprendiz de mecânico, toureiro, taxista e acabou por dedicar-se à lavoura. Aos 84 anos ainda era agricultor nas horas vagas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo