Sociedade | 31-05-2012 13:15

Arguidos acusados de tráfico de droga mantiveram silêncio

O arranque da primeira sessão do julgamento dos quatro homens e uma mulher acusados pelo Ministério Público de tráfico de droga em Benavente ficou marcada pelo silêncio dos arguidos. Perante a juíza do tribunal nenhum dos detidos quis prestar declarações. Na manhã de 31 de Maio começaram a ser ouvidas as primeiras testemunhas do caso, ambas consumidoras de produto estupefaciente, que confirmaram ter comprado haxixe a pelo menos um dos arguidos. Outra testemunha disse que um dos arguidos “consumia socialmente” a droga mas negou que este fizesse parte de uma rede de compra e venda do material estupefaciente.Os elementos do grupo, residentes em Vila Franca de Xira e Samora Correia, estão acusados em co-autoria material de um crime de tráfico de droga. Têm idades entre os 28 anos e os 57 anos e encontram-se detidos em prisão preventiva. Segundo a acusação do Ministério Público, o cabecilha do grupo residia em Vila Franca de Xira e dedicava-se pelo menos desde Janeiro 2011 à venda de produtos estupefacientes, como a cocaína e haxixe, que entregava aos restantes arguidos para que estes as vendessem em doses individuais a consumidores do concelho de Benavente. Os arguidos contactavam entre si por telefone ou através de mensagens escritas no telemóvel, sempre em código, sobre a aquisição e venda de droga.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo