Sociedade | 07-01-2013 01:36

Loja social de Alhandra já vendeu 300 peças de roupa em nove meses

A loja social de Alhandra já vendeu desde a sua inauguração, em Março do ano passado, trezentas peças de roupa a pessoas carenciadas e a procura não pára de aumentar. A informação foi avançada pelo presidente da Junta de Freguesia, Luís Filipe Dias (PS), que fez um balanço positivo dos primeiros meses de funcionamento da loja social. O autarca afirma que são sentidas “cada vez mais dificuldades” pelos moradores e por isso a loja social já conta com duas voluntárias que abrem o espaço duas vezes por semana. A loja vende roupas, brinquedos, livros e material escolar a preços simbólicos, entre os 50 cêntimos e os três euros, a pessoas carenciadas. “Temos também uma verba em orçamento destinada a financiar um protocolo com farmácias da vila que permitirão aos mais idosos e aos carenciados obter descontos nos medicamentos”, adiantou o autarca. A loja social de Alhandra, recorde-se, foi uma das primeiras a surgir no concelho de Vila Franca de Xira com o objectivo de ajudar a combater o aumento da pobreza envergonhada, causada essencialmente por situações de desemprego nos agregados familiares. O espaço fica situado no número 11 do mercado retalhista de Alhandra e serve as populações de três freguesias, Sobralinho, São João dos Montes e Alhandra, representando um universo de 20 mil habitantes. Os bens disponíveis na loja social são doados por moradores, comerciantes da vila, empresários e instituições sociais.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo