Sociedade | 28-01-2013 00:17

Há lixo espalhado pelas ruas da Quinta da Flamenga que põe em causa saúde pública

Os moradores da Quinta da Flamenga em Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira, estão descontentes com a deficiente recolha de lixo na urbanização e querem que a câmara municipal reforce a quantidade de contentores disponíveis. Numa das zonas da urbanização estão disponíveis pouco mais de 8 contentores e duas ilhas ecológicas para mais de 500 famílias. A situação obriga muitos moradores a deixar o lixo no chão junto aos contentores porque estes estão geralmente cheios. A situação tem implicações na higiene e saúde públicas, já que os cães vadios rompem os sacos e espalham o lixo pelas ruas. O presidente dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Vila Franca de Xira, Vale Antunes (PS), admite que a recolha tem sofrido perturbações devido à avaria de uma das viaturas de recolha e explica que muitas vezes, nas ilhas ecológicas, estas ficam cheias devido a um uso incorrecto dos moradores. "Muitas vezes as ilhas estão vazias mas ficam estranguladas à entrada com cartões e outro lixo que os moradores não deviam colocar", lamenta o autarca. Vale Antunes assumiu o compromisso de enviar ao local vários responsáveis dos SMAS para estudar soluções para o problema, que podem passar pela disponibilização de mais contentores do lixo. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo