Sociedade | 02-10-2013 00:10

Pais ponderam retirar filhos do Centro Escolar de Azinhaga por não ser criada turma do 1º ano

Alguns pais dos alunos do Centro Escolar de Azinhaga (concelho da Golegã) estão a ponderar tirar os seus filhos daquela escola. Em causa está a decisão, comunicada pelo delegado regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo (DRELVT), João Passarinho, de que não vai ser criada uma quarta turma, exclusivamente para alunos do 1º ano, nesse centro escolar. No email enviado à Associação de Pais, a DRELVT afirma, no entanto, querer chegar a um consenso e sugeriu uma reformulação das três turmas. Os pais afirmam que é pior "a emenda que o soneto"."A reformulação para a DRELVT significa que a forma de dividir iria implicar que uma turma tivesse crianças de mais do que dois anos diferentes, o que seria bem pior. O Ministério da Educação prefere ter uma turma ilegal, como é o caso daquela com alunos a mais e crianças com necessidades especiais, só para não abrir uma quarta turma e não gastar dinheiro com mais um professor", critica Carlos Simões, da Associação de Pais e Encarregados de Educação.Da última reunião entre pais e encarregados de educação ficou decidido interporem uma providência cautelar junto do Tribunal Administrativo de Leiria para tentarem que seja reposta "justiça". "Vamos até às últimas instâncias", garantem. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo