Sociedade | 15-10-2013 00:38

Madrinha luta para ficar com guarda de menina de que cuida

Madrinha luta para ficar com guarda de menina de que cuida
Isabel Machacaz vive numa angústia permanente com a possibilidade de poder perder a guarda da sua afilhada, uma menina de três anos e meio que cria como se fosse sua filha há mais de um ano e que quer adoptar. O processo está a ser avaliado pelo Tribunal de Almeirim.No entanto, esta intenção esbarra nas técnicas da Segurança Social responsáveis pelo caso que consideram que o melhor para a menina é uma futura adopção longe dos pais biológicos, como explicou Isabel Machacaz a O MIRANTE. Os pais biológicos, que vivem em Alpiarça, admitem que não reúnem condições para acolher a criança e sugerem que esta permaneça aos cuidados de Isabel Machacaz, tendo já manifestado essa vontade por escrito. "Não entendo por que é que a menina não pode ficar comigo. Dou-lhe todas as condições necessárias para crescer saudável. E ainda lhe dou muito amor. Tomara muitas crianças, mesmo adoptadas, que tenham a estabilidade familiar que esta menina encontra no nosso lar. Ela está muito apegada a mim, a toda a minha família e não faz qualquer sentido que haja um afastamento porque isso vai reflectir-se na sua vida emocional. Espero que a decisão do tribunal me seja favorável porque amo muito esta menina", confessa angustiada com a possibilidade de perder a guarda da criança.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo