Sociedade | 15-10-2013 00:42

Paróquia de Abrantes conclui investimento de 2,3 milhões € em novo lar de idosos

O Centro Social Interparoquial de Abrantes anunciou esta segunda-feira, 14 de Outubro, a conclusão da construção de um lar de idosos com capacidade para 72 utentes, uma obra que implicou um investimento de 2,3 milhões de euros.Com a abertura do equipamento à comunidade e início de aceitação de inscrições de utentes, o pároco José da Graça, director do Centro Social Interparoquial de Abrantes, disse à agência Lusa que "uma importante lacuna vai ser colmatada" na região pela resposta de acolhimento que "uma casa moderna e de afectos" vai conferir aos idosos."Não resolve todos os problemas da cidade, em termos de resposta à procura de lares para idosos, mas é uma ajuda muito significativa que a paróquia vai poder prestar em complementaridade com os serviços da segurança social", vincou.Com a entrada em funcionamento em pleno prevista para o mês de Dezembro, o Lar de Idosos Domus Pacis - Casa da Paz, do Centro Social Interparoquial de Abrantes, foi construído na Encosta da Barata, em Abrantes, numa área 10.500 metros quadrados.O equipamento tem quatro pisos e o rés-do-chão destina-se à recepção, área de direcção e dos serviços administrativos, cozinha, área de refeições, estar, actividades e área de saúde.A cave contempla as áreas das instalações de pessoal, serviços, lavandaria, apoio domiciliário, área técnica e um ginásio.No primeiro e no segundo andar distribuem-se as áreas de quartos e higiene pessoal, salas de actividades, salas de banho de ajuda, salas de sujos e rouparia.Com quartos individuais, duplos e triplos divididos pelos andares superiores, foram construídos dois elevadores para deslocação entre pisos.O equipamento, com serviço de apoio domiciliário para 30 pessoas, da necessidade que o Centro Social e Interparoquial de Abrantes encontrou no terreno, visando uma "contribuição para a melhoria de oferta ao nível das necessidades sociais", e dando resposta ao crescente mercado de procura.O investimento, comparticipado em 60% por fundos comunitários, vai permitir criar 35 postos de trabalho efectivos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo