Sociedade | 16-10-2013 12:26

Hotel de charme em Ferreira do Zêzere com obras suspensas pela autarquia

As obras que estavam a decorrer na chamada "Casa do Adro", um edifício do século XVIII localizado no centro de Ferreira do Zêzere para onde está prevista a construção de um hotel de charme, foram suspensas pelo município até que o promotor apresente por escrito as garantias de que serão respeitadas todas as características arquitectónicas do edifício. A decisão foi tomada, por unanimidade, na sessão de assembleia municipal realizada na noite de sexta-feira, 11 de Outubro, e surge após o descontentamento manifestado por alguns munícipes que realizaram a 26 de Setembro uma vigília nocturna "contra a demolição da Casa do Adro", colocando ainda a circular uma petição.De acordo com o apurado, para o local estava prevista a construção de um hotel de 4 estrelas com 32 quartos, num investimento que ascende a 1 milhão de euros. A câmara municipal, com autorização e aprovação da assembleia municipal, cedeu a Casa do Adro, através de um contrato de cessão do direito de uso, à empresa Marimi - Sociedade de Gestão de Hotéis, S.A. por 50 anos. O projecto inicial refere que iam ser mantidas algumas fachadas do rés do chão, mas a parte superior iria ser nova. As obras foram iniciadas a 20 de Setembro mas os contestatários nunca desistiram de fazer provar o "sacrilégio" que era destruir um edifício antigo para, no mesmo local, surgir um edifício contemporâneo. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo