Sociedade | 24-10-2013 19:50

Humidade no bloco operatório do Hospital de Santarém obriga ao seu fecho pela segunda vez

Humidade no bloco operatório do Hospital de Santarém obriga ao seu fecho pela segunda vez
O bloco operatório central do Hospital de Santarém voltou a fechar esta quinta-feira devido à humidade. É a segunda vez este mês que a situação ocorre devido ao facto de os equipamentos de renovação do ar estarem obsoletos. O que se deve ao facto de serem bastante antigos, da altura em que o hospital começou a funcionar. Várias pessoas que iam ser operadas e que tinham sido chamadas para se apresentarem esta manhã no hospital foram mandadas para casa por volta do meio-dia quando a situação lhes foi comunicada. Segundo um doente todas as cirurgias programadas para hoje e amanhã, sexta-feira, foram canceladas. O hospital mandou apresentarem-se de novo na segunda-feira na unidade. Esta situação já tinha ocorrido no início do mês em que curiosamente o bloco também foi encerrado numa quinta e sexta-feira. Na altura o administrador do hospital, José Josué, dizia que não havia memória que alguma vez não tenha sido possível estabilizar os níveis de humidade e obrigasse ao encerramento do bloco, que tem cinco salas de operações.As cirurgias para serem realizadas com segurança para os doentes não podem ser feitas com humidades superiores a 60 por cento no interior do bloco. O administrador garantiu no início do mês, em declarações a O MIRANTE, que o Hospital de Santarém está a desenvolver um projecto de requalificação dos blocos operatórios para “modernizar os aspectos técnicos”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo