Sociedade | 31-10-2013 00:07

Filha de doente nas urgências de Santarém teve que comprar medicamento que hospital não tinha

Isabel Mendes, residente em Alpiarça, tinha acabado de chegar a casa depois de visitar o pai no Serviço de Observação (SO) nas urgências, quando recebe o telefonema do Hospital Distrital de Santarém a pedir para ir comprar um medicamento. A filha do doente residente em Vale de Cavalos (Chamusca), Jaime Cordeiro, ainda pensou o pior quando lhe disseram que estavam a falar do hospital. Depois do episódio que considera caricato, Isabel diz que vai fazer uma reclamação e que é inadmissível a unidade de saúde não ter o medicamento ou tratar de o comprar. A administração do hospital justifica que o produto em causa é de rara utilização e que não é um medicamente urgente.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo