Sociedade | 04-11-2013

Esqueleto de betão à entrada de Santarém começou a ser demolido

Após anos de indefinição sobre o futuro do esqueleto de betão armado situado na entrada sul de Santarém, a estrutura começou a ser demolida, limpando-se assim aquela mancha da paisagem. Os trabalhos começaram na passada semana e estão a ser executados por uma empresa de demolições, reciclagem e construção com sede em Odivelas.A estrutura, inicialmente projectada para hotel e que já teve diversos donos, é agora propriedade da construtora Edifer. Com a operação de demolição chega ao fim um longo processo com mais de 20 anos ao longo do qual chegou a alvitrar-se por diversas vezes a continuação da obra sem que houvesse quaisquer desenvolvimentos para lá da colocação de umas telas em redor da estrutura que entretanto o vento esfarrapou e levou. O anterior presidente da câmara, Moita Flores, que classificou a estrutura como “monstro”, “atentado ambiental” e “vergonha da cidade”, prometeu erradicar essa mancha da paisagem mas não o conseguiu durante os sete anos em que esteve em Santarém.Para já nada se sabe sobre o futuro do terreno onde foi implantada a construção, mas parece certo que no local, próximo da Linha do Norte e do rio Tejo, não surgirão mais edificações com aquela dimensão.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo