Sociedade | 07-11-2013 13:24

Idoso que vivia com a mulher num contentor já morreu e o caso com dez anos continua por resolver

Idoso que vivia com a mulher num contentor já morreu e o caso com dez anos continua por resolver
José Clemente que vivia com a mulher num contentor depois de lhe terem destruído a casa já morreu. Rosa Rodrigues, 77 anos, com dificuldades de locomoção, continua na construção metálica onde o casal tinha sido instalado há uma década depois de a construtora da A10 lhe ter destruído a habitação. A situação está longe de ser resolvida porque a família de Rosa não chega a acordo com a Brisa, concessionária da auto-estrada, que já apresentou várias propostas. A Brisa já propôs a construção de uma casa pré-fabricada, mas a ideia não tem merecido a concordância da família. A empresa refere a O MIRANTE que a família tem, "há muito, pendente do seu lado, a solução desta situação" e que a empresa teve sempre como "única preocupação responder a uma situação humanitária". A Brisa lamenta que, apesar dos "esforços conjuntos" com a companhia de seguros Fidelidade, "ainda não tenha sido possível" resolver o problema. Rosa Maria, filha da idosa, escusa-se a falar do assunto por ainda não haver entendimento entre as partes. O caso arrasta-se desde 2003 quando ocorreu um abatimento de terras durante as obras de construção do viaduto da A10, no troço entre Bucelas e Benavente.* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo